Montes Claros,

Energia Solar de Montes Claros, Energia solar, Solar Moc e Montes Claros, Energia Solar ,Projeto Solar, Montes Claros, Montagem Montes Claros, loja de energia fotovoltaica, Peixes, lagos, , Agência digital, Montes Claros, MG, Otimização de , , Manutenção, Atualização

Mapa do site

Criaçao de em Montes Claros

Energia Solar de Montes Claros

,

Energia Solar de

,

Energia Solar de Montagem

,

Energia solar, Solar Moc e

Projeto Solar Energia Montes Claros Montes Claros Montes Claros Montes Claros - MG Energia Solar de Montagem em Montes Claros Energia solar, Solar Moc e em Montes Claros Montagem Energia solar, Solar Moc e Energia Solar e Energia solar, Solar Moc e energia fotovoltaica loja de energia fotovoltaica venda de placa solar Portal Solar Montes Claros Empresa de Energia solar, Solar Moc e Empresa que instala Montes Claros Montes Claros Energia Solar, MOC/MG, Energia Solar e Projeto Solar, MG, Portal Solar de ,
 Como contratar de um sistema fotovoltaico ? - Energizar Energia Solar

Como contratar de um sistema fotovoltaico ?

Adotar o uso de um sistema fotovoltaico como mecanismo de fornecimento de energia, seja doméstica ou comercial, é uma boa alternativa, não apenas para economizar com o preço da conta mensal, mas também para garantir a preservação do meio ambiente.
 
No entanto, o processo de contratação de um sistema destes envolve algumas etapas que devem ser seguidas detalhadamente, para que não existam surpresas.
 
Para explicar como funciona a contratação de um sistema fotovoltaico e quais passos devem ser seguidos durante o processo, elaboramos um texto mostrando quais ações devem ser feitas.
 
Como contratar um sistema fotovoltaico?
 
Para contratar um sistema fotovoltaico é preciso, após realizar o dimensionamento do conjunto, iniciar a instalação dos equipamentos que o compõe.
 
O primeiro deles é o painel solar. Este equipamento será o responsável por transformar a luz solar em energia elétrica e redirecionada para a residência ou estabelecimento comercial.
 
Em seguida entra em cena o inversor solar. Embora o painel solar capte a energia, será o inversor que a converterá, tornando seu uso viável em todos os eletrodomésticos que você possui na área onde o dispositivo está instalado. Este equipamento é de vital importância, pois converte a corrente contínua, gerada a partir do módulo fotovoltaico, em corrente alternada, utilizada por televisores, geladeiras, lâmpadas e outros.
 
O próximo passo contempla a confecção de um sistema de distribuição, que irá direcionar a energia elétrica, já convertida de corrente contínua para alternada, para seu quadro de luz, reduzindo a quantidade de eletricidade comprada das grandes distribuidoras.
 
Após esta etapa, você começa a utilizar a energia produzida em sua casa/condomínio ou indústria, para alimentar desde o maquinário necessário para seu trabalho como também para colocar seus utensílios domésticos em uso.
 
O que fazer com a energia que sobra?
 
Algumas (ou muitas) vezes, pode acontecer de seu sistema fotovoltaico gerar mais energia do que seus eletrodomésticos ou maquinário industrial sejam capazes de consumir.
 
Neste caso, nada é perdido. O que você não usar, poderá “vender” para a rede distribuidora de energia gerando créditos que poderão ser utilizados para abater tarifas futuras que você pagaria normalmente.
 
Este procedimento, no entanto, não é realizado de forma “automática”. A diferença entre o que é produzido e consumido e o que “sobra” é medido por um relógio de luz bidirecional.
 
Este aparelho funciona diferentemente dos aparelhos convencionais que temos em casa, dispositivos que medem apenas a quantidade de energia elétrica que consumimos em um determinado período
 
Todas as regras de consumo, geração e abatimento por créditos são regulados pela Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, nas Resoluções Normativas nº 482, de 17 de abril de 2012 e 687/2015.
 
Quais os passos para a contratação de um sistema fotovoltaico?
 
Para contratar um sistema fotovoltaico o consumidor deve, inicialmente, fazer a solicitação de acesso. Em seguida, a distribuidora emite um parecer de acesso. Este documento tem prazo de 15 dias para ficar pronto.
 
Com a documentação em mãos, o consumidor deve comprar e instalar o sistema de geração. Para isso, é importante contratar um profissional capacitado para elaborar o projeto e executar a instalação do equipamento adequadamente.
 
Após a instalação do sistema, a distribuidora de energia deverá fazer a vistoria. Esta visita deve acontecer em até 7 dias. O relatório da vistoria, que libera ou não o funcionamento do sistema, deve ser elaborado em 5 dias.
 
Caso a vistoria aponte eventuais aspectos técnicos que necessitem de correção, esta tarefa ficará a cargo do consumidor, que deverá ainda solicitar a aprovação do ponto de conexão.
 
Na penúltima etapa da contratação do sistema fotovoltaico, a distribuidora deve aprovar, em até 7 dias, aprovar o ponto de conexão e efetivar esta conexão.
 
Na última etapa, o consumidor deverá apenas pagar a diferença da medição.
 
Atenção: Estes prazos costumam ser praticados apenas para a microgeração quando não há a necessidade de obras para melhoria ou reforço.
 
Quais os benefícios do sistema fotovoltaico?
 
Instalar um sistema fotovoltaico tem vantagens que vão muito além do fator econômico. Um deles é o autoconsumo remoto.
 
Com a adoção desse sistema é possível utilizar locais diferentes de seu ponto de consumo para instalar o sistema de energia solar.
 
Áreas urbanas sem telhados podem utilizar terrenos distantes de sua propriedade para abrigar a instalação.
 
Nestes casos, para que haja a compensação dos créditos gerados com o sistema fotovoltaico, o ponto de instalação e de consumo devem estar na mesma área de concessão.
 
Além disso, houve um aumento expressivo na validação de utilização destes créditos, que passaram de 36 para 60 meses.
 
Outro benefício da instalação de um sistema fotovoltaico é a redução na espera para conexão à rede.
 
Antes, as distribuidoras tinham cerca de 82 dias para realizar a conexão. Com a nova resolução da Aneel (a resolução normativa nº 687), o prazo para que as empresas finalizem o processo reduziu para 34 dias.
 
Essa redução otimizou a instalação e agilizou o início de uso do sistema fotovoltaico.
 
A geração compartilhada é outra vantagem sentida por aqueles que fazem uso deste sistema de geração de energia.
 
Com a nova resolução da Aneel é possível transmitir percentuais de crédito de energia para compensar unidades consumidoras com CPFs ou CNPJs diferentes. Para isso é necessário apenas comprovar o vínculo entre os integrantes.
 
Ou seja, com esta medida, é possível transferir crédito de energia para vizinhos, parentes, instituições de caridade, empresas, etc.
 
Além destes benefícios, a implantação de um sistema fotovoltaico permite também a geração de energia em condomínios.
 
Neste caso, condomínios com pouca área de telhado, como prédios, pode repartir esta energia gerada entre seus moradores.
 
Aqui, as cotas de crédito para compensação de energia serão abatidas de forma independente na fatura de cada um dos participantes deste sistema, desde que a geração esteja na mesma área de propriedade do condomínio ou empreendimento.
 
Ao decidir instalar um sistema fotovoltaico em sua casa ou empreendimento, é importante contratar uma empresa de energia com um corpo técnico competente.
 
Estes profissionais serão os responsáveis por dimensionar o projeto e se responsabilizar por toda a geração de documentação e encaminhá-la à concessionária.
 
A empresa contratada fará a intermediação entre você, consumidor, e a concessionária, tornando a instalação deste sistema de geração de energia muito mais simples e menos burocrático.
 

 

Como contratar de um sistema fotovoltaico ?